Será difícil aprovar a previdência em ano eleitoral’, diz diretora da S&P


13/01/2018 
Foto: Google imagens
As condições gerais de crédito soberano do Brasil estão mais fracas e apontam que a trajetória das contas públicas é a principal fraqueza do País, o que vai requerer vários governos para alterá-la, afirmou Lisa Schineller, diretora executiva da agência Standard & Poor’s (S&P), em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. Segundo ela, a redução da nota soberana do País, anunciada na quinta-feira, não foi provocada exclusivamente pela não aprovação da reforma da Previdência Social pelo Congresso, mas mais pelo padrão adotado sobretudo pela classe política de não se unir para combater problemas estruturais vitais na área fiscal. (Estadão)