Tragédia em Mar Grande: Defensoria inclui Agerba como réu em ações de indenização

Tragédia em Mar Grande: Defensoria inclui Agerba como réu em ações de indenização
A Defensoria Pública do Estado da Bahia (DP-BA) vai incluir a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) entre os réus dos processos com pedido de indenização para as vítimas da tragédia de Mar Grande que aconteceu em agosto de 2017.



A informação foi dada pela defensora pública Soraia Ramos, durante uma reunião com as vítimas e familiares, ocorrida na quarta (28), em Mar Grande. A tragédia com a embarcação Cavalo Marinho I aconteceu em 2017. A Agerba foi inclusiva como réu pela Defensoria por falha na fiscalização. Ainda figuram como réus o Estado e a União.



Durante o encontro, a Defensoria Pública ainda informou a inexistência de bens em nomes da empresa proprietária da lancha Cavalo Marinho I e do seu sócio, além de apresentações constantes de balancetes com saldos negativos. Os defensores esclareceram as duvidas dos sobreviventes e familiares. Logo após, a instituição realizou atendimento individual de cada um dos assistidos, informando o status de cada processo.


No término da reunião, os defensores foram até o Fórum Desembargador Antônio Bensabath, em Itaparica, para conversarem com o juiz da unidade e seu auxiliar sobre as ações ajuizadas pela Defensoria.



“É mais um passo que nós damos em busca da garantia dos direitos de quem sobreviveu e dos familiares das vítimas. Agora, dependemos do Poder Judiciário para tramitar estas ações e marcar as audiências de conciliação”, ressaltou Soraia Ramos. A comarca ainda receberá dois defensores públicos até o final de abril que acompanharão os processos