Gleisi Hoffmann diz que militantes vão fazer vigília em Curitiba para Lula ser solto

08 de Abr // | Política

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou na noite de sábado (7), em Curitiba, que apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vão fazer uma vigília cívica para que ele seja liberado da prisão. A intenção é que o ato aconteça em frente à superintendência da Polícia Federal da capital paranaense, onde Lula está detido.

Gleisi afirmou que não teve contato com o ex-presidente depois que ele se entregou, mas disse que um agente da Polícia Federal a informou que ele passa bem. "Não posso falar como está o presidente, pois não estive com ele. O presidente saiu de São Bernardo como ele sempre está de forma tranquila, segura e vai enfrentar tudo de cabeça erguida", declarou Hoffmann.

Questionada sobre a confusão entre militantes favoráveis e contrários a Lula na chegada do ex-presidente em Curitiba, Gleisi declarou que nos próximos dias diversos grupos vão querer se manifestar sobre a prisão e cobrou que as polícias estejam preparadas para garantir a segurança de todos. O ex-presidente se entregou à PF na noite de sábado (7) e foi levado a Curitiba, onde começou a cumprir a pena de 12 anos e 1 mês de prisão.