PAOLLA OLIVEIRA SOBRE VAZAMENTO DE FOTOS: "SIGO MINHA VIDA SEM TER VERGONHA DE NADA"


Por Soninha Vieira
Paolla Oliveira participou de um evento de moda em São Paulo, na noite deste domingo (4) e falou pela primeira vez em público sobre o vazamento de fotos suas durante as gravações da sério Assédio, da qual ela é protagonista e que é produção entre a Globo e O2,  na quinta-feira (1). Em algumas imagens, a atriz aparece de calcinha e sutiã e, em outras, sem a parte debaixo, em registros feitos sem o seu consetimento. "Está na mão das autoridades. É um ator errado que é sabidamente errado e que tem que ser punido. Não sou eu que faço isso, são as autoridades", afirmou a atriz, explicando que "seguiu em frente". "Sigo minha vida normalmente, sigo minha vida sem ter vergonha de nada porque eu estava em um momento de trabalho, plena", garantiu ela, sobre o fato ocorrido em uma locação em Avaré, São Paulo.
A atriz de 35 anos disse que vítimas de crimes como o que sofreu não devem se sentir culpadas. "A gente não pode se envergonhar, a gente tem que delegar o que é de culpa para quem (tem culpa). Já gravei hoje, a rotina de gravação continua, hoje estou aqui (no evento) e vida que segue. Vida normal", contou Paola, que viu as imagens vazadas "com todo mundo". "Eu vi meio que junto com todo mundo, que internet é uma coisa muito rápida. É aquilo que já foi falado e colocado de uma maneira muito franca e clara, que é uma coisa que não é legal de acontecer com ninguém", afirmou. "A gente está num momento em que se prega tanto a evolução do ser humano, e a evolução parte de nós. O ato não foi legal, é algo que a gente fala tanto... É um  (tipo de) acontecimento novo, mas que as autoridades já são capazes de cuidar", disse. Globo/Quem.