Gleisi afirma que pediu ao PT estadual para ter Lídice na chapa, mas não foi atendida


Além de se posicionar publicamente, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, reivindicou para a Executiva Estadual da sigla a participação da senadora Lídice da Mata na chapa do governador Rui Costa à reeleição. No entanto, apesar das discussões internas, seu desejo não foi atendido. Ao Bahia Notícias, Gleisi falou sobre o assunto.

No fim das contas, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), acabou sendo o escolhido. “Nós fizemos a discussão. Eu me posicionei. Obviamente que escutei o partido aqui, os posicionamentos do governo. Esse é um fato já resolvido. Vamos seguir em frente, fazer a disputa eleitoral”, afirmou.

A senadora também reafirmou, como de costume, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, mesmo que improvável. Criticou a guerra de liminares em torno da soltura do petista, afirmou que há um conluio do Judiciário contra e disse que Lula chegou até a arrumar as malas para sair da prisão. Mas acabou frustrado. 'Pessoalmente, acho que a minha retirada da chapa é injustificável', disse Lídice.

Lídice lamentou "que nem mesmo os segmentos progressistas tenham entendido o valor que é a presença das mulheres no Parlamento". "Pessoalmente, acho que a minha retirada da chapa é injustificável”, disse. Primeira senadora da história da Bahia, Lídice vai se despedir do Senado em 2019 após um único mandato. Foto: Cláudia Cardozo/ Bahia Notícias