Juiz condenado por matar esposa perde cargo 20 anos após o crime


22/07/2018 
 Juiz condenado por matar esposa perde cargo 20 anos após o crime
O Juiz Marcos Antonio Tavares, de 63 anos, condenado em 2002 por matar a esposa a tiros, foi novamente condenado, mas desta vez, a perder o seu cargo. De acordo com informações do G1, a decisão do desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças foi publicada na terça-feira (17) no Diário da Justiça Eletrônico. O juiz, que cometeu o crime em 1997, foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão pelo homicídio da mulher. O processo que já foi transitado em julgado, está em segredo de Justiça. Nesta quarta-feira (18), a situação de Tavares, que atuou nos anos de 1990 na 1ª Vara de Jacareí (sp), no Portal da Transparência do Tribunal de Justiça (Tj-SP) estava ativa, com salário bruto  mensal de R$ 27,5 mil. O G1 confirmou que no último ano, o juiz recebeu mais de R$ 300 mil.  O Tj afirmou  por meio da assessoria de imprensa que Tavares já estava afasto das suas funções e recebia o valor proporcional ao tempo de serviço prestado. Marcos, mesmo antes da conclusão da ação penal pela morte da esposa, já estava afastado do seu cargo pois estava com problemas na coluna.Em 2006, peritos do Tribunal de Justiça constataram hérnia de disco na coluna de Tavares e eles declararam invalidez permanente para realizar qualquer função no serviço público. Três anos depois, em uma nova avaliação, os médicos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) afirmaram que o magistrado poderia retornar ao serviço. Mas essa decisão foi revertida e desde então ele continuou recebendo salário. Com a atual decisão, após 20 anos da morte da mulher, Marcos Tavares perdeu o cargo. De acordo com a decisão, ele teve subsídio cortado desde o dia 13 de julho. (BN)