Com 1% na pesquisa, JH critica polarização DEM-PT: 'Eles querem privatizar a política'


O candidato ao governo da Bahia pelo PRTB, João Henrique, minimizou a pesquisa divulgada nesta quarta (22), que mostrou Rui Costa (PT) na liderança e Zé Ronaldo (DEM) em segundo lugar nas intenções de voto. Para ele, o levantamento, que o coloca com apenas 1% da preferência do eleitorado, apenas mostra a tradição polarização entre DEM e PT.

“Oh, meu Deus, não dá para acreditar. Eu fiquei onde nessa pesquisa? Terceiro? Os outros nem chegaram a 1%? Então a eleição fica disputada apenas entre PT e DEM? Eles querem privatizar a política. Ou a política é do DEM, ou a política é do PT. Não é assim. Vamos esperar até 7 de outubro”, disse João Henrique.

A afirmação de João Henrique foi em entrevista coletiva após o debate entre candidatos ao governo do Estado, realizado pela Rádio Sociedade de Salvador nesta manhã segundo informações do Bahia Notícias. João Henrique ainda disse que os demais candidatos têm “inveja ou recalque” porque direcionaram a ele boa parte dos ataques trocados durante o debate. O ex-prefeito de Salvador usou uma metáfora bíblica para falar sobre o assunto.

“Eu acho que é o medo. A Bíblia diz que, quando Marcos fala de João, ele tá falando muito mais de Marcos que de João. Há um certo recalque, uma inveja, não sei o quê”, ironizou. O candidato também atacou Marcos Mendes (PSOL) por ter relacionado ele a esquemas de corrupção durante os oito anos à frente da prefeitura da capital baiana.

“Acho que faltou a ele um pouquinho de educação doméstica. Mas eu expliquei o cerco que sofro há 14 anos de perseguição, por não pertencer aos dois grupos políticos poderosos e economicamente forte da Bahia”, criticou. Durante o debate, Mendes o acusou de fazer parte de uma “máfia” e ainda lembrou da sua aliança com o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

“O senhor foi um dos piores prefeitos da história de Salvador e do Brasil. A máfia da Transcon aconteceu na sua gestão. Justamente com Cláudio Silva que era braço direito seu e Kátia Carmelo. Mais de um bilhão de desvios se juntar. E Geddel? Já foi na papuda visitar ele? Na hora que vocês estão juntos pra fazer os grandes esquemas, vocês estavam numa boa. Mas na hora de visitar ele na Papuda, você foi?”, disse o psolista.22 de Ago // Bahia Notícias | Eleições 2018