Festa de São Roque reúne milhares de fiéis Salinas da Magarida












Para uns, São Roque e . Para outros,
Omolú e Obaluaê, respectivamente. A verdade é que, independente de como são conhecidos, se como santos ou orixás, a fé neles arrasta, todos os anos, milhares de pessoas à espera suas bênçãos. Neste domingo (19) não foi diferente. a tradicional Penitência de São Roque, em Salinas da Margarida, Recôncavo baiano, em procissão, num percurso de 06 km, desde a Igreja do Carmo, na sede do município, à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, no distrito de Conceição de Salinas, onde foi realizada missa campal, proferida pelo Padre Edson Menezes (Zizo, paroco na Igreja do Bomfim). Durante esse trajeto, a participação do padre Elias. A Igreja de São Roque , ficou lotada de fiéis que, ao seu modo, tanto pediam quanto agradeciam. A festa, que começou com a alvorada, às 5h, só terminou a noite

A imagem de Nossa Senhora, conduzida sobre um andor, por fieis que se avolumavam à proporção que chegavam ao seu destino. Em vários momentos do trajeto a imagem foi anunciada com o lançamento de rojões (fogos de artifícios), de maneira que todos pudessem apreciar mais um evento religioso e que faz parte da historicidade do município. Município que, diga-se de passagem, desenvolve outros eventos culturais a exemplo do "Festival do Marisco", "São João" e "Arraiá da Margarida" e "Reveillon".



Dentre as personalidades presentes, do atual governo, Wilson Pedreira (prefeito municipal), ao lado do vice Zelito; e do seu filho NEGO secretários municipais Esmeraldo dos Santos " Memezinho" (Administração), Lorena Pedreira (Assistência Social), Robson Marcelo (Turismo, Esportes e Cultura), Francisco Santana "Chico" (Saúde), Patrícia Oliveira (Fazenda), Nélson Pinto (Fazenda), Claudio Oliveira (Infraestrutura), Antonio Santana (Meio Ambiente), Elísio Antonio "Nengo" (Serviços Públicos); José Sanches "Pepinho" (Chefe de Gabinete), Arlindo Sanches (Controladoria); Leticia Alves "Lê" (Secretária do prefeito), vereadores Mara (Presidente da Câmara), Màrica Regina, Jorge Teixeira " Terrinha", Irmão Rogê, Miguel Rosário, além de outros integrantes da administração e representantes da sociedade local.


O prefeito Wilson Pedreira, ao lado de sua equipe e do candidato de sua conjuntura política, a deputado estadual, Rogério Filho "Rogerinho", durante o trajeto percorrido em direção à igreja, nessa comunidade, além de receber efusivos cumprimentos por parte da população local, aproveitou o ensejo para solicitar apreciação de seu nome na eleição de Outubro próximo de maneira que, em logrando êxito, possa representar o município de Salinas junto ao governo do Estado e Assembleia Legislativa.

ALÉM DO RELIGIOSO, O LADO PROFANO



Além da procissão, na celebração religiosa, o padre teve a oportunidade de mais uma vez, fazer com que todos possam entender a respeito da imperiosa necessidade do exercício da mais sublime das virtudes: a humildade. Condição necessária para que cada um possa postar-se diante de Deus e, assim, servir aos seus designios. Essa submissão ao grande Senhor do universo é fundamental para que todos possam viver de forma harmoniosa no seio da sociedade.

Logo após a celebração do ato litúrgico, adeptos da cultura africana, em frente à igreja em epígrafe, realizaram o também tradicional "banho de pipocas", também denominado "Banho de Omulu", indicado para retirar, de uma sò vez, a eventual "carga negativa" que, porventura, pudesse estar presente naqueles que estiveram expostos a influências.



Terminadas as manifestações de caráter religioso, a população se deslocou à praça principal do distrito para acompanhamento das atações musicais. Oportunidade, também, para encontros e reencontro, nos tradicionais bate-papos, degustando bebidas e iguarias da culinária local. Nesse domingo, um palco preparado pela administração municipal, visando apresentação, à tarde, A fé que move montanhas, acredita a dona de casa Maria, 60 anos, é a mesma que traz a cura. "É muita, muita fé neles dois [ São Roque], que são os santos que curam. Vim porque tenho irmãs que estão enfermas. Sem fé, não vamos a lugar algum", defende ela, que fez questão de acompanhar a procissão. O cortejo saiu da igreja em direcção ao a igreja .


Católica, Neide comentou que todos os anos completa o trajeto inicial, e que depois retorna ao santuário. "Hoje eu vim pedir a cura de minhas irmãs e, principalmente, agradecer pela saúde que eles me dão para poder cuidar delas", comentou.