Na calada da noite, Avante fecha com Pros para chapa de deputados federais


Indo ao contrário do que foi acordado na convenção do PT, que foi realizado no último sábado (4), o Avante fechou uma coligação com o Pros. Os dois partidos vão formar uma chapa para deputados federais. Conforme fontes ouvidas pelo Bahia Notícias, a mudança na "calada da noite" foi motivada por uma intervenção federal das duas legendas.

A ata, conforme avaliação de alguns dirigentes, é um reflexo da convenção, o que pode acarretar em uma judicialização de partidos do arco de aliança de Rui Costa. Procurado pelo BN, o presidente do PDT, o deputado federal Félix Junior, disse que "a saída do Pros da coligação deixa os candidatos do PDT tranquilos".

De acordo com o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (Avante), confirmado neste último final de semana como candidato a deputado federal durante convenção estadual em Salvador, a reunião entre os partidos terminou na madrugada desta segunda-feira (6). "Eu fui buscado pelo Pros. Eles saíram da minha casa à meia-noite. Essa discussão já tem alguns dias", disse o Pastor Sargento Isidório segundo informações do Bahia Notícias.

O deputado também disse não temer a judicialização do acordo, que vai contrário à decisão tomada na convenção do partido no último domingo (5) que apontou o caminho para a formação de um chapão para os partidos maiores e uma chapinha para os menores. "Casamento só quem separa é um dos noivos", comentou Isidório sobre a possibilidade do envolvimento da Justiça.

O pastor também confirmou que a aliança foi feita com as bênçãos de Rui Costa (PT) e Jaques Wagner (PT). "Sou um liberado político. Tanto Rui quanto Wagner me deixaram a vontade. Não me ditaram nada hora nenhuma", afirmou.

"O tempo todo a gente sabe que é o deputado federal que ajuda o partido a passar pela clausula de barreira. Se eu consigo eleger dois deputados federais do Avante é melhor. O partido está disputando tempo de televisão. É bom que se eu fizer com que sobre votos, eleja alguém não tenha mandato. É orgulho poder realizar o sonho de pessoas pequenas", completou Isidório, defendendo a chapinha.