ACM Neto nega ser machista, homofóbico e racista por apoiar Bolsonaro: 'Sou bem aberto'


O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, negou hoje (16), que, ao apoiar o candidato Jair Bolsonaro (PSL) no 2º turno, concorde com posições do capitão da reserva em relação a pautas como combate ao racismo, homofobia e misoginia (aversão às mulheres). O presidenciável é acusado de ser contra essas minorias sociais, tendo comportamentos machistas, homofóbicos e racistas.

“Não sou e nunca fui homofóbico, nunca fui racista e nem machista. Os políticos não devem interferir nas preferências pessoais, nos hábitos e costumes que estão dentro do direito livre de cada cidadão”, defendeu, em entrevista coletiva durante o lançamento do programa Pé na Escola. No entanto, ele disse não acreditar que Bolsonaro tenha posicionamentos preconceituosos.

“Não sei se Jair Bolsonaro é nada disso. Ele, pelo contrário, tem procurado dizer que vai fazer um governo para todos”, declarou o prefeito, ponderando também que não é “obrigado a concordar com tudo o que ele defende”. ACM Neto ainda indicou que, na avaliação dele, nesta eleição, as lutas de minorias combatidas por Jair Bolsonaro não são a principal pauta dessa eleição, e sim a derrota ao Partido dos Trabalhadores segundo o Bahia Notícias.

“Qualquer presidente que governar o Brasil vai ter que fazer um governo de união nacional, um governo que supere as disputas, as diferenças. não vai ser tarefa fácil. A gente vê o PT caminhando nesse segundo turno pelo mesmo caminho errado que caminhou nesses últimos anos.”6 de Out // Foto: Varela Notícias | Eleições 2018