DEM deve liberar lideranças para apoio no 2º turno; Bolsonaro deve ser beneficiado


A direção nacional do Democratas se reúne nesta próxima terça-feira (9) em Brasília para definir o posicionamento oficial da legenda no segundo turno das eleições presidenciais de 2018. Até o momento, a tendência interna é que o partido libere as lideranças para apoiar os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT) segundo informações do Bahia Notícias.

A previsão é que, na terça, o presidente nacional do DEM, ACM Neto, faça um pronunciamento formal sobre a situação. O encontro na capital federal reunirá os dois governadores eleitos pelo partido, Ronaldo Caiado (GO) e Mauro Mendes (MT), e o candidato a governador Márcio Miranda (PA), que disputa o 2º turno, e os principais caciques da sigla.

Apesar da tendência de liberação das lideranças, é tratado como certo que Bolsonaro deve ser o maior beneficiário com anúncios de apoios de integrantes do DEM, de acordo com interlocutores. Autodeclarado um partido de centro-direita, a legenda possui um histórico de desavenças com o PT, o que impediria uma aproximação com a candidatura de Haddad. Candidatos de PSL e PT foram os mais votados neste último domingo (7) segundo o TSE.