Derrotado nas urnas, Lázaro fala em espaço para PSC na gestão de ACM Neto

17 de Out // Bahia Notícias | Eleições 2018
Mesmo sem lograr êxito na tentativa de se eleger senador da República pelo principal grupo de oposição na Bahia, Irmão Lázaro (PSC) acredita que saiu da eleição estadual de 2018 mais forte do que entrou. Por essa razão, o deputado federal falou que espera do prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), condutor do grupo, uma alocação em algum lugar na próxima fase da gestão democrata.

“O meu desejo hoje, o que seria mais viável, o movimento mais comum, é que o PSC continue na base do prefeito ACM Neto. Mas isso vai depender do que o prefeito decidir na distribuição dos espaços ao indicar os novos secretários”, comentou Lázaro. O gestor deve anunciar uma reforma na prefeitura nas próximas semanas para equilibrar as forças políticas da sua base.

“A única coisa que tenho certeza é que nós vamos participar da gestão. Não sei se será na política em Salvador ou em Feira, cidades onde tivemos votação expressiva”, defendeu. “Eu gostaria de continuar dentro do projeto de ACM Neto e que ACM Neto continuasse dentro do projeto Irmão Lázaro”, completou o candidato que chegou a aparecer eleito nas primeiras pesquisas para o Senado, mas terminou em terceiro lugar com 15,37% dos votos.

Em contraposto a Lázaro, Heber Santana (PSC), presidente estadual da legenda na Bahia, disse que o partido está a disposição do prefeito ACM Neto, mas que não vai pleitear espaços. “Não há imposições e o prefeito ainda não nos chamou para conversar. Estamos a disposição”, disse. Também sem conseguir se eleger deputado federal, Santana deve continuar na liderança do partido nos próximos meses.