“Formato do programa Mais Médicos é um erro”, diz Alan Sanches


O deputado estadual Alan Sanches, líder do bloco DEM/PRB na Assembleia Legislativa, aponta que resultado de projeto-piloto criado pelos Ministérios da Saúde e Educação para validar diplomas de médicos formados no exterior de que a implementação do Programa Mais Médicos comprova que formato do programa Mais Médicos é um erro. Em um universo de 628 profissionais que se inscreveram para o exame de proficiência e habilitação apenas dois conseguiram aprovação para clinicar. A maioria se formou em faculdades argentinas, bolivianas e, principalmente, cubanas.  
“Quando o Mais Médicos foi implementado no país pelo Governo do PT, o Conselho Federal de Medicina, bem como os regionais foram contra, exatamente porque os médicos que vinham de fora não faziam sequer uma prova para começar a exercer a profissão, sendo ignorado que é fundamental preparo psicológico, médico e acadêmico para tal. E isso ficou comprovado agora com esse resultado de avaliação desenvolvida pelos próprios ministérios”, criticou o deputado, apelando por mudanças nos critérios do programa.  
“Não falo em extinção, mas em mudanças, de forma que seja exercida a boa prática da medicina em nosso país, que essa seja a prioridade. Afinal, existe uma carência muito grande na saúde pública que precisa ser suprida, mas com responsabilidade, com profissionais com qualificação comprovada. Então se querem trazer profissionais de outros países é preciso que validem esses diplomas, afinal lidam com vidas e isso não pode ser ignorado”, alertou Alan Sanches que é médico por formação.