Com saída de Moro, juíza deve assumir processos da Lava Jato interinamente


A juíza Gabriela Hardt, substituta da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná, deve assumir interinamente os processos da Operação Lava Jato em primeira instância. Ela passa a ocupar o posto em substituição ao juiz Sérgio Moro, que anunciou nesta quinta-feira (1º) que vai aceitar o convite para ser ministro da Justiça do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). 
De acordo com informações do G1, Hardt assume os processos da Lava Jato enquanto não é escolhido um novo juiz titular, que deve ser selecionado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4). Ela foi nomeada juíza substituta na 13ª vara federal em 2014 e já ficava responsável pelas atividades de Moro quando ele entrava de férias. 
A partir da próxima segunda-feira (5), vão começar a ser interrogados os réus do processo que investiga o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela compra de um sítio na cidade de Atibaia, em São Paulo. A audiência com Lula está prevista para acontecer no dia 14 deste mês.Bahia Noticias.