Em Conselho Político, Rui se mostra surpreso com velocidade de articulações na AL-BA

20 de Nov // | Política
O governador Rui Costa (PT) manifestou surpresa ao comentar a velocidade das articulações que tentam decidir ainda este ano o próximo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). O tema foi debatido durante reunião do Conselho Político da base governista nesta última segunda-feira (19), durante o retorno do governador ao estado após cumprir agenda fora do país durante toda a última semana.

Para o governador Rui Costa, a eleição para a mesa diretora da Assembleia Legislativa da Bahia, que só acontece no próximo dia 2 de fevereiro, não “precisava desse apelo” segundo informações do Bahia Notícias. A questão foi adiantada, durante viagem do governador, pelo PSD, PT e PP, que começaram a se mover e dar declarações sobre o pleito.

No caso do PP, o deputado Nelson Leal assumiu a dianteira dos apressados e anunciou 17 apoios para eleição com o PCdoB, PDT, PRP e PHS. A situação gerou insatisfação na base de aliados que esperavam Rui. De acordo com deputados que acompanharam a reunião, Rui pediu mais uma vez a unidade do seu grupo e pregou que o candidato que fizer o consenso dentro da bancada, será o próximo presidente da Assembleia Legislativa.

O objetivo do governador é não ter sua base dividida para não perder força e deixar que a oposição na Casa, que tem a minoria de deputados, valorize seu voto e ganhe espaço com a racha. Participante do conselho e da reunião desta manhã, o deputado federal e presidente do Podemos na Bahia, Bacelar, acenou para o que foi dito por Rui Costa na mesa. “É uma satisfação estar na base de um líder que reafirme a unidade no seu grupo. É um incentivo”, destacou.