Rui cita alto número de aposentados e improdutividade para justificar fim da Conder

04 de Dez // Foto: Lucas Arraz / Bahia Notícias | Bahia
O governador Rui Costa justificou na segunda-feira (3) a extinção da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) alegando que a empresa tem um alto número de aposentados no seu quadro de funcionários, o que cria altos custos e pouca produção. Durante entrevista coletiva, ele destacou que o governo não tem mais capacidade de dar continuidade ao órgão da maneira como ele funciona.

"Nós tentamos quatro anos negociar com os funcionários para reestruturar a empresa. A Conder tem quase 70% do seu quadro aposentado. Dos aposentados, uma boa parte acima de 70 anos. Não tem como tocar uma empresa com 500 pessoas e 370 aposentados, idosos. Fica uma empresa improdutiva e que não presta serviço que o povo precisa", declarou.

A extinção da Conder está prevista na reforma administrativa proposta pelo governo à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) segundo informações do Bahia Notícias. Rui Costa afirmou que funcionários da empresa já buscaram a gestão estadual para contornar a decisão, mas ressaltou que são necessárias mudanças na estrutura dela. "Do jeito que está não há condição de continuar funcionando com os custos elevadíssimos", destacou.