SAJ registra primeiro feminicídio de 2018; mais de 200 medidas protetivas deferidas neste ano



Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça este conteúdo0:00100%
O primeiro caso de feminicídio deste ano aconteceu na manhã desta quinta-feira (06), na Juerana. O crime bárbaro deixou a população santoantoniense revoltada. Nilda Pereira de Oliveira, 43 anos, foi encontrada morta em sua residência tendo o ex-companheiro Gilvan Cerqueira como o principal suspeito. De acordo com a delegada Patrícia Jaques, a vítima sofria constantes ameaças e tinha medida protetiva. Este é mais um dos casos de mulheres que vivem à mercê de homens possessivos. Segundo a delegada, só neste ano mais de 200 medidas protetivas foram deferidas pela justiça do município. Um dos agressores descumpriu a medida e teve prisão preventiva decretada. “As mulheres que tem medidas nos informem a questão desse cumprimento para que a gente tome uma atitude inicial ou até prisão, mas não fiquem caladas”, frisa.
Para as pessoas que possuem o hábito de culpar as vítimas em casos como esses, a delegada pontua que é preciso saber o que está por trás. “Não envolve apenas a relação sentimental, envolve também a dependência financeira, ter filhos com esse homem e muitas vezes estão sendo ameaçadas constantemente, a ponto de agressores dizerem que se procurar a polícia vão ter a vida ceifada”, disse

Nenhum comentário