Beto Richa se torna réu por corrupção passiva e organização criminosa

Além dele, outras 10 pessoas viraram réus por crimes como organização criminosa e corrupção passiva

[Beto Richa se torna réu por corrupção passiva e organização criminosa]
Foto :Giuliano Gomes/PR PRESS
Por Clara Rellstab no dia 11 de Fevereiro de 2019 ⋅ materia metro 1
A Justiça aceitou denúncia contra o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) no âmbito da Operação Integração, que investiga pagamento de propina ao tucano e outros agentes públicos por empresas de pedágio no Paraná.
De acordo com o G1, além dele, outras 10 pessoas viraram réus por crimes como organização criminosa e corrupção passiva.  
Segundo o MPF, o esquema desviou R$ 8,4 bilhões por meio do aumento de tarifas de pedágio do Anel de Integração, e de obras rodoviárias não executadas. A propina paga em troca dos benefícios, conforme os procuradores, foi estimada em pelo menos R$ 35 milhões.
A defesa diz que o ex-governador não cometeu irregularidades e que sempre esteve à disposição para prestar esclarecimentos.

Nenhum comentário