'Política não é muito da mulher', diz presidente nacional do PSL


“Se você fosse fazer uma eleição para bailarinos e colocasse uma cota de 50% para homens, você ia perder belíssimas bailarinas. Porque a vocação da mulher para bailarina é muito maior”, afirmou à repórter Camila Mattoso

['Política não é muito da mulher', diz presidente nacional do PSL]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil
Por Clara Rellstab no dia 10 de Fevereiro de 2019 ⋅ 
Presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, afirmou à Folha de S. Paulo, em entrevista publicada hoje (10), que, em sua visão, mulher não tem vocação para política.
Fundador e principal cacique da legenda, ele se disse contra a regra de cota que está em vigor atualmente e que determina que 30% dos candidatos devem ser do sexo feminino. “A política não é muito da mulher. Eu não sou psicólogo, não. Mas eu sei isso”, disse.
“Se você fosse fazer uma eleição para bailarinos e colocasse uma cota de 50% para homens, você ia perder belíssimas bailarinas. Porque a vocação da mulher para bailarina é muito maior”, afirmou à repórter Camila Mattoso.
Segundo ele, por exemplo, na casa da mãe da jornalista, o pai dela sairia candidato, enquanto a mãe preferiria “ver o Jornal Nacional e criticar”.materia g1 

Nenhum comentário