POPULAÇÃO GUAIBIM PARTICIPA DA FESTA DE IEMANJÁ DE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES


Fiéis de todos os lugares do  estiveram em  Guaibim logo pela  manha  de  sábado (2 /02 /2019) para participar de uma das maiores festas  em homenagem a Iemanjá. O evento organizado pela  secretaria  de cultura  ) em parceria com a Prefeitura Municipal  de Valença  reuniu milhares de pessoas no Guaibim .
A população que acompanhou o festejo nesse ano contou com novidades preparadas especialmente para garantir a segurança e a alegria da festa. Músicos    Alex Laurrent Dos Santos


   banda. AFROREGGAE DE VALENCA BAHIA.   Realizaram o show Encantos de Iemanjá com repertório preparado exclusivamente com grandes sucessos da música brasileira que lembram a energia e os rituais das religiões afros. Depois da procissão, que percorreu a Avenida de  Guaibim , os fiéis chegaram  na orla .  
  o prefeito     ressaltou a grandeza do evento para o município e acrescentou que a prefeitura é parceira para garantir infraestrutura e suporte à festa.
Também foram providenciados reforços na segurança como corpo de bombeiro  à beira-mar para garantir tranquilidade durante a realização das oferendas e o acompanhamento. Hoje é dia de festa no mar para saudar Iemanjá
Como manda a tradição mais uma vez na festou  a festa de Iemanjá foi realizada com muita alegria, atraindo turistas e moradores para grande devoção a Rainha do Mar.. A ação foi supervisionada pela Marinha do brasil  , a fim de garantir a segurança no mar. O povo de Santo vindo de vários terreiros de Valença e também de outras cidades a exemplo de entoaram cânticos durante o cortejo que percorreu algumas ruas do distrito até chegar a Avenida Beira-mar. A secretária municipal de Cultura, Esporte e lazer estima que cerca de 450 adeptos das religiões de matrizes africanas participaram do ato e que ao todo, aproximadamente duas mil pessoas prestigiaram as homenagens a Iemanjá


   Para saudar a Rainha do Mar com muita alegria, fé e devoção. Uma multidão foi à praia de Guaibim , para festejar, levar uma oferenda, pagar ou fazer uma promessa para a Rainha do Mar. O evento que é coordenado pela Secretaria de Cultura do município, contou com as presenças  do  prefeito  Ricardo Moura  lado da primeira dama ,Margareth Carvalho  O comandante do 16º Grupamento de Bombeiros Militares de Santo Antônio de Jesus, tenente-coronel Matias, falou       vem juntamente com o órgão tentando ajustar essa parceria visando o bem da comunidade.   falou sobre o Curso de Salvamento Terrestre, ministrado ao efetivo, que tem como objetivo capacitar os militares do Corpo de Bombeiros no atendimento de ocorrências em locais de difícil acesso, empregando técnicas e equipamentos especiais para salvar vidas.




Segundo o coronel Matias, a capacitação tem como objetivo atender as demandas da região. “Estamos capacitando nosso pessoal para dar o tratamento que a sociedade merece. A população se preocupa muito com o combate a  incêndio, mas os Bombeiros tem muitos outros produtos para oferecer á sociedade. Estamos fazendo com que esses produtos sejam reconhecidos”, salientou.
, secretario de comunicação  Jean Macedo  fala  preparativos do carnaval     o deputado estadual Dal e sua comitiva (dentre eles Alan Andrade, assessor parlamentar, ex-prefeito de Brejões ), secretária de Cultura Janete Vomeri, Mateus Passos (presidente da Câmara de Vereadores), David Terra (Diretor de Cultura), Jéssica Brandão (Secretária de Juventude),      de valenca       todo secretário de Governo do município, políticos e populares que chegaram dos quatro cantos de nossa região para participar de um dos mais belo eventos culturais de nossa cidade. O ponto alto da festa ocorreu logo após a tradicional caminhada realizada pelos terreiros de candomblé e simpatizantes, pelas ruas do Guaibim, em seguida os fiéis depositam seus presentes nas embarcações, sendo conduzida dentro de cestos e ofertada em alto mar a Rainha das Águas, segundo a secretária de Cultura o número de participantes foi superior ao ano anterior e atingiu as expectativa A solenidade ainda foi abrilhantada , e por um cortejo fluvial que trouxe não só as imagens e representações de Oxalá (sincretizado com Jesus Cristo), Iemanjá e Oxum, mas também de orixás como Ogum e Obaluaê.   

A alegria contagiou toda a Guaibim com barcos decorados e organizados para entregar os presentes para Iemanjá, as pessoas vestidas de branco seguindo para cerimônia de Guaibim demostrando o respeito e a grande fé do povo da população  , em seguida um cortejo percorreu as ruas até a praia  saudando a todos os moradores e turistas. O clima na comunidade era de entusiasmo e alegria com muita gente pedindo paz e bênçãos. 
Os historiadores contam que a Festa de Iemanjá começou quando um grupo de pescadores decidiu oferecer presentes para agradar a Mãe D’Água. Com o tempo, passou a atrair uma grande quantidade de pessoas e se tornou uma das festas populares mais importantes do estado da Bahia.
Iemanjá é reconhecida como a mãe de todos os orixás. Representada sob a forma de uma sereia, com longos cabelos soltos ao vento, também é chamada Rainha do Mar. Vaidosa, ela gosta de receber muitos presentes. Por esse motivo lhe são oferecidos espelhos, flores, braceletes, entre vários outros acessorios.. O local também registrou a apresentação de samba de roda com o grupo Samba de houve a saída do cortejo com os balaios para o alto mar Manifestação de fé espontânea da população, a Louvação à Iemanjá é um momento que se repete há muitos anos em  Valença /guaibim, o que já a tornou uma tradição na cidade


Nossa Senhora dos Navegantes
No sábado (2) os católicos homenagearam Nossa Senhora dos Navegantes, ª edição da festa, com procissão marítima e cultos religiosos ao longo do dia. A prefeitura prestou apoio também em diversos segmentos como fiscalização e ordem no trânsito para garantir a segurança de todos. O trajeto dos barcos entre Guaibim foi observado pelos fiéis que permaneceram em terra firma reunindo grande reunião de pessoas. esteve presente durante os festejos que reuniram dezenas de barcos homenagem a protetora de todos aqueles que utilizam as águas como trajetória de trabalho ou deslocamento.


Nenhum comentário