Guedes afirma que pode deixar governo caso Previdência não seja aprovada


O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (27), durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, que pode deixar o governo caso não consiga aprovar a reforma da Previdência, além de outras pautas econômicas, entre elas, a diminuição da dívida pública.
“Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver o Brasil, eu estarei aqui. Agora, se ou o presidente ou a Câmara ou ninguém quer aquilo, eu vou me sacrificar ao trabalho dos senhores? De forma alguma, eu voltarei para onde sempre estive”, enfatizou.
Apesar da fala, Guedes negou que deixaria o cargo de um dia para o outro. “Não tenho apego ao cargo, mas não sou irresponsável de sair na primeira derrota”, declarou.
A declaração ocorreu em meio ao clima de tensão entre o Palácio do Planalto e o Congresso, especialmente com a Câmara. O presidente da casa legislativa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou maiores esforços do governo para a aprovação das mudanças no sistema previdenciário. Foto Fabio Pozzebom.  Metro 1

Nenhum comentário