Rui cobra retirada de pontos da reforma da Previdência para 'ajudar' na negociação


Governador critica itens da PEC como modelo de capitalização e as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

[Rui cobra retirada de pontos da reforma da Previdência para 'ajudar' na negociação ]
Foto : Reprodução/ Band
Por Juliana Almirante no dia 29 de Abril de 2019 ⋅ 09:00
O governador Rui Costa (PT) afirmou, durante entrevista ao Canal Livre, da Band, na madrugada de hoje (29), que se o governo retirar da PEC da Reforma da Previdência quatro pontos que são rejeitados em documento pelos governadores do Nordeste, o grupo deve ajudar no processo de negociação no Congresso.  
"Eu já tenho dito explicitamente que, se retirados (os quatro pontos) - inclusive eu tenho manifestado minha opinião-, que haveria o ingresso dos governadores e das lideranças nesse processo. Era melhor retitar formalmente esse 4 pontos porque facitiaria a entrada do conjunto das lidernaças. Enquanto não for retirado, inibe participação de muitos que queriam etrar para ajudar no processo de negociação", afirmou. 
Ele defende que se mantenha na Constituição o direito previdenciário e também que se retirem: o modelo de capitalização, além das mudanças para o trabalhador rural e no Benefício de Prestação Continuada (BPC).
Presidência
O governador ainda preferiu não se colocar como uma opção do PT para a candidatura à presidência da República:  "Sou candidato a continuar trabalhando pelo povo da Bahia, pelo povo do Nordeste e candidato a continuar ajudando o país".
Questionado pelos jornalistas se seria uma espécie de "salvador" da sigla, ele rejeitou o estigma. "O PT não precisa de salvador. Não acredito em salvador, que uma pessoa ou um partido vai salvar o Brasil. Acredito que as instituições e o povo basileiro que vão salvar o Brasil, mudando a forma de fazer política", defendeu. 
 
Leia mais:

Nenhum comentário