Eduardo Bolsonaro defende decreto e acha 'mais difícil dirigir carro do que usar armas'


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), defendeu o decreto da flexibilização do porte de armas, durante evento promovido pelo Instituto Plínio Corrêa do Oliveira (IPCO), em São Paulo, nesta quinta-feira (9). 
Eduardo comentou que não é papel do governo defender todas as pessoas e que também " não é papel da polícia defender a casa quando alguém entra lá, quanto alguém entra na sua casa, o primeiro responsável pelo combate é você". 
Durante seu discurso no evento, ele abordou o que chamou de "acadelamento" da sociedade. O deputado acredita que o desarmamento fez com que o cidadão terceirizasse suas responsabilidades para outros " como se fosse papel do governo defender todas as pessoas", segundo o Uol. 
O filho de Bolsonaro, ainda pediu aos presentes, apoio ao governo de Jair Bolsonaro e novamente mencionou o tema do decreto, " se morre tanto (e como porcos) em qualquer farol do país por conta do celular, porque o bandido só respeita o que ele teme".Foto reprodução O Globo. Bahia Notícas. 

Nenhum comentário