Castro Alves: Prefeito e secretário são investigados por suposto desvio de verba em licitação no município


O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil público para investigar supostos desvios de verbas da prefeitura de Castro Alves, a 194 km de Salvador, envolvendo parentes do prefeito Thiancle Araújo (PSDB) e o secretário de Relações Institucionais do município, Mário Germano Rebouças de Santana Bastos.
O procedimento foi instaurado pelo procurador da República Claytton Ricardo de Jesus Santos. De acordo com o órgão federal, as irregularidades ocorreram no Pregão Presencial nº 065/2017, para aquisição de material elétrico e iluminação pública. A licitação foi dividida em quatro lotes, e o lote de número quatro foi arrematado pela Materiais de Construção Irmãos Araújo Ltda.
Com a empresa, foi firmado um contrato no valor global de R$ 982.604,00. Segundo o MPF, a empresa pertence a parentes do chefe do Executivo Municipal. Ainda de acordo com o Ministério Público, o secretário Mário Germano também estaria envolvido no esquema que desviou recursos destinados às compras dos materiais.
Outro lado
Procurada, a Prefeitura informou que a empresa que ganhou o quarto lote “não tem nenhum vínculo de parentesco com o prefeito ou com outros gestores da administração, não existindo assim nenhum impedimento em sua participação no pregão presencial”.
A gestão municipal informou ainda que está à disposição da Justiça, do Ministério Público Federal e de toda a sociedade para esclarecer e contribuir com a apuração dos fatos referentes a licitação. Ressaltou também que o processo seguiu rigorosamente todas as normas e diretrizes legais para a sua realização. Bocão News

Nenhum comentário