“Amor que vocês pregam é falso”, ataca modelo gay que diz ser sobrinho de Silas Malafaia





-
Foto: Montagem / Gospel Mais
O pastor Silas Malafaia teve seu nome envolvido em mais uma polêmica levantada pela grande mídia após um modelo homossexual alegar ser sobrinho-neto do líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) e disparar ataques aos preceitos bíblicos.
O jovem Rodrigo Westermann, que vive um relacionamento com o cantor Leandro Buenno, ex-integrante do reality show musical The Voice Brasil, usou sua rede social para atacar Silas Malafaia, alegando que ele seria seu tio-avô.
- Anúncio -
De acordo com informações do portal Uol, Rodrigo afirmou que foi obrigado a frequentar a igreja evangélica na infância: “Eu fui criado no evangelho, quem me conhece a muito tempo sabe muito bem, meu nome é Rodrigo Westermann Malafaia, último nome do qual é difícil de me descer na goela”, escreveu o modelo.
“Cresci apanhando e ficando de castigo por tudo, inclusive por estar com sono as 7 da manhã e não querer ir na igreja. Ok, serviu como disciplina, me considero uma pessoa bem disciplinada. Mas esse suposto cuidado de vocês poderia ter me levado a tantos lugares ou mesmo me tirado a vida. Com 13 anos entrei em coma alcoólico por 2 dias depois de inúmeras doses de insulina acordei do nada, um milagre de um Deus que me ama como eu sou, é claro, segui bebendo e muito e sim eu tinha apenas 13 anos”, criticou.
Como a maioria das pessoas homossexuais que buscam algum tipo de visibilidade na mídia, alegou que teve que manter sua sexualidade oculta: “Prometi mil vezes mudar, arrumei namoradas de mentira, fugi de casa, apanhei mais muitas vezes. Mas um Deus (longe do Deus vocês pregam) me tirou dessa vida hipócrita, mentirosa e cheia de preconceito e ódio”.
“Acreditem, esse meio evangélico é muito pesado, não é só o mundo como é pregado. Eu sozinho me forcei a parar de achar todo mundo errado, menor, endemoniado, ou qualquer coisa do tipo. A igreja pregou todos os preconceitos a mim, com ódio”, acusou o suposto sobrinho do pastor.
Sem citar o nome do pastor Silas Malafaia, o modelo voltou a atacá-lo, alegando parentesco: “Assim como meu parente vive pregando, o qual não preciso nomear. Eu sou muito abençoado de ter saído disso sozinho, ou melhor, por Deus. A minha conexão com Deus é muito maior do que vocês ditam. Passei por depressão, perdi o maior amor da minha vida, sofri um relacionamento abusivo, fui ameaçado de morte, sobrevivi, depois de me sentir seguro e melhor tive crises de ansiedades bem fortes que poderiam ter me levado a morte, e é isso mesmo a morte. E nunca duvidei ou me revoltei com ele”.
Como a maioria dos militantes que se opõem aos preceitos bíblicos, o rapaz acusou os evangélicos de pregarem um “falso” amor, já que entre os cristãos conservadores, a homossexualidade continua sendo vista da mesma forma que a Bíblia descreve: um pecado.
“Mas ninguém da minha família estava lá, ninguém soube (além do meu irmão que eu pedi ajuda) e da minha mãe que cuida de mim todos os dias. A religião cegam (sic) vocês e o amor que vocês pregam é infelizmente falso. Isso não é amor. E graças a Deus, eu tenho muito amor em mim e ao meu redor. Eu vou casar com a pessoa que mais cuida de mim e me faz feliz na vida e não recebi um legal de ninguém da minha família. Quer saber? Com toda educação: F###### sua crença”, concluiu o modelo, expressando sua mágoa.
Resposta do pastor Silas:
No Twitter, o pastor Silas Malafaia destacou que a imprensa, ao repercutir as alegações do modelo sem averiguar se ele teria realmente algum grau de parentesco, agiu de forma reprovável. “Só pode ser piada! Um gaiato porque tem Malafaia no nome diz que é meu sobrinho. De que irmão meu ele é filho? Nenhum! O ramo dos Malafaia, que pertence a origem de meu pai e tios, são mais de 300 pessoas”, afirmou.
“Quer aparecer? Arruma outro como bode expiatório. Palhaço! Mentiroso! A imprensa a cada dia se desmoraliza! Um camarada que é gay e vai casar, resolveu aparecer as minhas custas, porque tem o nome Malafaia. Não pertence ao ramo da minha família, ninguém o conhece, não é meu sobrinho, a imprensa dá voz a um pilantra desse. Absurdo!”, finalizou.
por Tiago Chagas / Gospel Mais

Nenhum comentário