Deputado Félix: “PT tem que ter disposição de abrir mão da cabeça da chapa”

Reprodução
O jogo na base do governador da Bahia, Rui Costa (PT), para a eleição de 2020 em Salvador permanece embaralhado e indefinido. Por enquanto, todos os partidos governistas falam em ter candidato ao Palácio Thomé de Souza e uma união parece incerta. Para o presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça, o PT – partido do governador – tem que ser o primeiro a fazer um gesto de que pode não ter postulante para apoiar um aliado. “Todos os partidos têm que ter disposição de abrir mão da cabeça de chapa. Inclusive, o PT. E [o PT] tem que ser o primeiro porque é o partido do governo”, afirmou Félix, em entrevista ao Bahia Notícias. O pedetista, que é pré-candidato a prefeito de Salvador, admite que hoje o jogo ainda está indefinido na base governista. “O time do governo ainda não entrou no jogo, mas quando time entrar no jogo, a partida começa”, declarou. Félix assegurou que o seu partido terá candidato, mas, segundo ele, “não tem prazo” para definir quem será.

Nenhum comentário