‘Governo ficou ensandecido para pegar o dinheiro’, diz Luciano Bivar


​​​​​​​Com a eleição de 52 deputados, o PSL passou da condição de nanico para detentor da segunda maior fatia do Fundo Partidário

[‘Governo ficou ensandecido para pegar o dinheiro’, diz Luciano Bivar]
Foto : Câmara dos Deputados
Por João Brandão no dia 11 de Janeiro de 2020 ⋅ 
Presidente nacional do PSL, o deputado Luciano Bivar (PE) sustentou ao jornal Estadão que foi o dinheiro público destinado ao partido o real motivo do racha entre os grupos liderados por ele e pelo presidente Jair Bolsonaro.

Com a eleição de 52 deputados, o PSL passou da condição de nanico para detentor da segunda maior fatia do Fundo Partidário – só em 2019, a legenda recebeu mais de R$ 87 milhões, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

“A cúpula do governo ficou ensandecida para pegar esse dinheiro”, disse Bivar em entrevista ao Estado. “Acho uma coisa abominável”, completou, ao falar sobre a crise que rachou o partido e levou à desfiliação de Bolsonaro.

Agora, ele teceu críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e engrossa o coro dos que apontam falta de habilidade da gestão Bolsonaro. “O governo se preocupa mais com os costumes e o conservadorismo do que com a economia”, disse.

Nenhum comentário