Após críticas de Igor Kannário à PM, secretário cobra a responsabilidade de quem o contratou no Carnaval

Secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, cobrou responsabilidade, em entrevista à imprensa na manhã desta quarta-feira (26), de quem contratou o cantor e deputado federal Igor Kannário (DEM) para tocar no Carnaval. O músico, contratado pela prefeitura, protagonizou mais um embate com a Polícia Militar.
“Uma extrema irresponsabilidade por parte do cantor. A gente pede parceria entre os artistas e a Polícia pra apontar algo de errado no trabalho da Polícia, mas não jogar a população contra a Polícia. A responsabilidade maior é de quem contrata, ele foi contratado com recursos públicos, há uma lei que proíbe isso”, disse.
A Lei 9.484/2019 proíbe a contratação ou patrocínio pelo poder público de artistas que façam apologia ao crime. Kannário, que tem um histórico de ofensas contra a Polícia Militar da Bahia, recebeu da prefeitura de Salvador, ao todo, R$ 280 mil para tocar no Carnaval.
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) recebeu representação da Procuradoria-Geral do Estado contra as declarações do cantor, que chegou a chamar os policiais de “bunda mole”

Nenhum comentário