Oposição critica novo pedido de empréstimo de Rui e afirma que põe em ‘risco as finanças’

A oposição da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) criticou, nesta quarta-feira (12), o governo de Rui Costa (PT) por um novo pedido de empréstimo e afirmou que os pedidos constantes de dinheiro a bancos põe em “risco as finanças do estado”. O governador solicitou autorização do Legislativo baiano para contrair uma operação de crédito interno de R$ 250 milhões junto ao Banco do Brasil.
O líder da minoria na AL-BA, Targino Machado (DEM), disse que Rui “repetiu o que já vem fazendo em outros pedidos de empréstimo ao não detalhar onde os investimentos serão realizados”. “Mais uma vez, a AL-BA pode dar um cheque em branco em governador, que enfrenta uma situação de dificuldade financeira em função de sua má gestão fiscal. E não sou eu quem está dizendo, mas o Tesouro Nacional, que deu à Bahia a nota C na capacidade de pagamento (capag), classificação que coloca o estado como mau pagador e impossibilitado de receber garantias da União para operações de crédito”, declarou.
O deputado estadual Alan Sanches (DEM) também criticou o novo pedido de empréstimo. “Ele [Rui Costa] está endividando cada vez mais a Bahia. Deveria ter uma gestão mais criativa, mas o governador só quer aumentar taxas e pedir empréstimo. Ele pensa no imediatismo. A turma dele não consegue planejar nada diferente. É só endividamento. A gente paga R$ 160 milhões por ano a Fonte Nova, por isso não tem dinheiro para nada. São essas coisas que têm que ser repensadas”, pontuou. (BN)

Nenhum comentário