Prefeitura de Jaguaripe e Polícia Militar trabalham pela melhoria da Segurança Pública no município


   

O Prefeito Hunaldo Costa , esteve reunido na manhã desta Terça -feira, 05 de Faveiro conteceu na Vila do Palma uma reunião promovida pela Prefeitura Municipal e o 14º Batalhão da Polícia Militar para discutir medidas de segurança pública para zona rural do município.
O objetivo do encontro foi conhecer os principais anseios das comunidades da Zona Rural para que possam ser traçadas estratégias que possibilitem uma implementação mais efetiva do policiamento. Na ocasião, foi apresentada a população a Operação Ronda Rural, que atua com patrulhamento preventivo com foco na interação com as comunidades. Estiveram presentes os Prefeitos Hunaldo Costa, o Vice-Prefeito Pericles Silva (Pepezinho), o Ten. Cel. César de Sá Pacheco, a Major Ana Paula, Capitão Edinaldo, Ten. Erick, Ten. Gama, Ten. Jaguaraci, Ex Prefeito Arnaldo Lobo (Nai), Presidente da Câmara de Vereadores Adeilton Almeida, Vereadores Renato, Célia, Robson, Lió e Negão, representantes de associações, lideres comunitários e população.

Para debater Segurança Pública no Município. O Prefeito destacou que sabe das dificuldades que enfrenta para assegurar a segurança pública de toda a população de jaguaripe, mas destacou que é necessário um trabalho de combate às drogas e enfrentamento ao crime no Município que tem crescido nos últimos meses. O Prefeito disse garantir apoio a polícia militar e a guarda municipal naquilo que for possível, mas que precisa da ação mais efetiva das polícias.

O prefeito, idealizador da reunião, destacou que é necessário que todos os Cidadãos e representantes da Sociedade possam dar as mãos para o enfrentamento aos atos violentos, e que a criação de um Conselho Municipal de Segurança Pública é um importante meio para isso. o Vice-Prefeito Pericles Silva (Pepezinho),parabenizou o prefeito

 o Ten. Cel. César de Sá Pacheco Com a criação ,  segurança pública para zona rural o município pode planejar, implementar, monitorar e avaliar projetos que tenham o objetivo de prevenir o crime e reduzir o sentimento de insegurança dos seus cidadãos.

A Vereadora Célia ha pediu pela retomada da linha direta com a Polícia, “um canal que a população possa se comunicar direto com a polícia”. A Vereadora ainda destacou que o crime aumentou após o , questão que foi defendida .

e como medida de segurança à vida, defendeu o uso do capacete, e destacou que considera importante um trabalho informativo e educativo para que a população colabore com as polícias.

Ten. Erick, destacou que é necessário que as informações cheguem à polícia de forma concreta e que o Cidadão lesado procure a polícia para a formalização. Destacou ainda a importância do trabalho em conjunto.

O Ten. Jaguaraci disse que será implantada uma linha direta para que a população possa chamar a polícia sempre que necessário, e que serão intensificadas rondas e abordagens. Ten. Jaguaraci aproveitou para pedir que a população se junte nessa luta em combate a criminalidade por meio de denúncias anônimas.

A reunião ainda contou com representantes do Conselho Tutelar, Câmara Municipal , comerciantes e do Poder Executivo.

A principal meta do Policiamento Rural é a redução do crime, da desordem e do medo, através do exame cuidadoso das características dos problemas locais, aplicando-se as soluções apropriadas. Esse tipo de policiamento permite aos membros da comunidade levar ao conhecimento da polícia problemas que mais os afligem.

Uma vez informada sobre essas preocupações, a polícia deve trabalhar com os cidadãos para atacá-las, ao mesmo tempo em que os estimula a auxiliar na resolução dos problemas que preocupam a polícia. Essa idéia de uma polícia orientada para a solução de problemas e melhoria da qualidade de vida da comunidade.

O relacionamento baseado no respeito e na confiança mútuos sugere que a polícia atue como elemento catalisador, incentivando as pessoas a reconhecerem na participação social, o resultado pela qualidade geral da vida do seu ambiente local. Nesse sentido, o patrulhamento rural amplia o papel da polícia, de modo que essa produza um maior impacto na realização de transformações que venham ao encontro das expectativas de tornar as comunidades mais seguras e mais atraentes para nelas se viver. Para que isto ocorra, há a necessidade de se fazer uso de indicadores que possam contribuir para a utilização eficaz na melhoria da qualidade do serviço de segurança pública desempenhado pela Polícia Militar.

Nenhum comentário