Vitória da luta contra o racismo!

Vitória da luta contra o racismo!
Venho informar a todas e todos que, foi publicada, hoje, à tarde, no diário oficial do Tribunal de Justiça da Bahia, a sentença do processo de Ação Penal, referente ao crime de racismo que eu sofri num evento, em fevereiro de 2018, em um hotel em Salvador. A agressora, senhora NEILDA GIROLDELLI, foi condenada a 2,7 anos de reclusão, além de ter que pagar multa. Como foi enquadrada em crime de injúria racial, a pena será convertida em prestação de serviços comunitários, prioritariamente às organizações do movimento negro. O Judiciário determinará quais serão essas instituições.
Me sinto satisfeita com a punição. Quando denunciei, o meu objetivo não era vingança, era justiça. Espero muito que essa senhora nunca mais venha a ferir ninguém como feriu a mim, naquele dia de dor e humilhação racista que vivi publicamente. A condenação, em si, já é uma experiência que forçará a autora da agressão a refletir sobre a gravidade da sua atitude. Que se reeduque e não seja mais instrumento de reprodução do racismo.
Sempre defendi que quem sofre racismo ou injúria racial deve denunciar para que as providências legais sejam tomadas devidamente, evitando-se a reprodução do crime e a vitimização de outras pessoas. O enfrentamento ao racismo na área jurídico-punitiva é fundamental para inibir as manifestações e atitudes com vistas a humilhar, constranger, violentar e destruir pessoas em razão da cor da pele ou diferenças étnicas. Isto é, o preconceito e a discriminação, venha de onde vier, em nenhuma hipótese, devem ser tolerados.
Não queremos vítimas e nem algozes. Queremos e devemos construir uma sociedade alicerçada no respeito, solidariedade, equidade e promoção da vida em primeiro lugar. Rebele-se contra o racismo e diga sim à vida!
Obrigada pelo apoio e solidariedade do movimento negro e de todas as pessoas de diversos segmentos que se indignaram com a situação e me dedicaram solidariedade.
Seguiremos firmes na luta pela superação do racismo e outras formas de discriminação.
Ps.: a foto é de uma audiência, no ano passado.