Indicações são protocoladas na Câmara de Milagres para combater o Aedes aegypti e o Covid-19; Projeto de Lei é aprovado


Na sessão ordinária desta segunda-feira (11), a Câmara de Vereadores de Milagres, aprovou Projeto de Lei, oriundo do Executivo, que autoriza o não ajuizamento de execuções fiscais de pequeno valor e a desistência de execuções fiscais nas hipóteses que determina e dá outras providências. Foram protocoladas três indicações: vereador Gil de Brotas indicou dedetização em todo o município a fim de combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, demonstrando assim sua preocupação com as questões da saúde pública. Outras duas indicações foram protocoladas pela vereadora Roberta Carvalho que solicitou ações de descontaminação de logradouros públicos, com a passagem de carro pipa fazendo a higienização das ruas com a intenção de conter o Covid-19. A outra indicação de Roberta Carvalho, foi para que os recursos que estariam alocados para a realização da Festa dos Vaqueiros sejam remanejados para o Orçamento de Seguridade Social, criando o Auxílio para Subsistência Social do micro e pequenos empreendedores, profissionais autônomos, feirantes, ambulantes e catadores de materiais recicláveis, uma vez que o momento agora é de se cuidar das questões sociais e de saúde. Usando a tribuna, a Vereadora Regina, salientou o pagamento de um mês do auxílio TFD, restando ainda meses pendentes. O vereador Roberto de Lourival, lamentou a ausência das motos para a realização da dedetização indicada por Gil, que citou deficiência na entrega do kit alimentação escolar, assunto que Roberto apontou ser em razão da municipalização da educação. Por fim, a presidência homenageou as mães que são colaboradoras da Câmara, entregando-lhes flores momento em que todos os edis renderam homenagens as mães do município.

Nenhum comentário