Presidente da UPB afirma que ajuda do governo federal a municípios não chegou e diz: “Muita propaganda”

Foto: Metropress
Presidente do União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD) afirmou em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, que a ajuda do Governo Federal aos Estados e Municípios ainda não chegou. “Ainda não chegou. Tem muita propaganda. Não entrou uma parcela… municípios não receberam nada. Ainda está se fazendo política com esse dinheiro. Todo dia eu recebo um informe dizendo que tem um valor na contra da prefeitura não não entrou um real. Esse dinheiro cobre 30% das perdas”, afirmou Ribeiro.

A ajuda foi aprovada no Congresso Nacional em socorro aos Estados e Municípios por conta da queda na arrecadação em decorrência do coronavírus. A sanção do presidente Jair Bolsonaro demorou a sair. Ribeiro narra ainda que as receitas de cidades da Bahia estão perto de zero, por conta da queda no comércio. “A fonte de receitas dos pequenos municípios quase deixou de existir. O ICMS [Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação] quase desapareceu”.

Aliado do governador Rui Costa, Eures Ribeiro elogiou a atuação do petista, mas disse pensar no começo que achava que “Rui não ia conseguir” lidar com a pandemia. “O governador nos chamou para uma parceira. Rui tem cumprido com suas promessas. A promessa era que o governo ia cuidar da média e alta complexidade. Ele disse que iria garantir, e está garantindo mesmo. Tive um caso grave e em menos de 24h eu consegui UTI. Estou encantando com a atuação. Achava que Rui não ia conseguir, por causa dessa história de respirador, de empresa que some, mas tem se mostrado um grande gestor”.

Prefeito reeleito de Bom Jesus da Lapa, Eures disse achar difícil a realização das eleições municipais esse ano. Ontem (2) a UPB realizou um debate sobre o pleito e convidou parlamentares da Bahia em Brasília. Apenas quatro deputados federais apareceram e nenhum senador – nem mesmo os dois do PSD, sei partido – marcou presença no encontro. “Queríamos estar conversando, saber o que o parlamento pensa. Acho complicado fazer eleição”. Informações do Metro1

Nenhum comentário