Alckmin vira réu por corrupção passiva, caixa 2 e lavagem de dinheiro


Ex-governador é suspeito de ter recebido R$ 11,5 milhões da Odebrecht em campanhas eleitorais

[Alckmin vira réu por corrupção passiva, caixa 2 e lavagem de dinheiro]
Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil
Por Lara Curcino no dia 31 de Julho de 2020 ⋅
O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) se tornou réu por caixa dois, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia, aceita pela Justiça Eleitoral de São Paulo, tinha sido protocolada pelo Ministério Público. 
Alckmin é investigado por ter supostamente recebido R$ 11,5 milhões da Odebrecht nas campanhas eleitorais ao Governo de SP em 2010 e 2014. Três delatores chegaram a citar o tucano e dizer que ele atendia por diversos codinomes, como “pastel”, “pudim” e “bolero”.
Em resposta, a defesa de Alckmin afirmou que "a denúncia ora recebida pelo Poder Judiciário dará a oportunidade que foi até agora negada ao ex-governador Geraldo Alckmin de se defender e de contraditar as falsas e injustas acusações de que está sendo vítima e, principalmente, de provar a sua improcedência”. Já o PSDB estadual disse que "reitera sua confiança na idoneidade do ex-governador”. 

Nenhum comentário