Neto rebate MP-BA: ‘100% da frota de ônibus só com passagem a R$ 5’

 


De acordo com gestor, ônus da Prefeitura por despesas com transporte público pode chegar a R$ 45 milhões

[Neto rebate MP-BA: ‘100% da frota de ônibus só com passagem a R$ 5’]
Foto : Max Haack/Secom PMS

Por Lara Curcino no dia 07 de Outubro de 2020 ⋅ 

O prefeito de Salvador, ACM Neto, rebateu hoje (7) a recomendação dada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), no final de setembro, para que a Prefeitura retomasse circulação de 100% da frota de ônibus. De acordo com ele, medida só seria possível caso passagem chegasse a R$ 5. Valor atual é de R$ 4,40. 

“Recomendação do Ministério Público é inexequível. A menos que a gente coloque a população para pagar a conta. Quer 100% da frota? Aí aumenta a passagem para R$ 5 e a gente faz isso”, disse o prefeito.

Neto ainda afirmou que o transporte público é o maior problema de Salvador atualmente e que a Prefeitura arca hoje com grande parte das despesas das empresas para manter os coletivos circulando. De acordo com ele, ônus calculado aos cofres públicos pode chegar a R$ 45 milhões. 

“Querem ter 100% da frota rodando na cidade, mas a grande questão é: quem paga a conta? Vamos aos números: hoje a cidade transporte 56% do número de passageiros que utilizavam diariamente antes da pandemia e tem 80% da frota disponível. Quem está pagando a diferença dessa conta? a Prefeitura. Fizemos uma compra de bilhetes por R$ 5 milhões. Depois fizemos intervenção na bacia da CSN, que tem um caixa negativo, para que os ônibus não parassem. Todos esse desequilíbrio, em função do coronavírus, deve gerar um ônus pra gente que vai de R$ 30 milhões a R$ 45 milhões”, explicou o prefeito. 

Nenhum comentário