Preços de alimentos básicos sobe em 17 capitais no mês de setembro; Salvador teve uma das maiores altas

 


Capital baiana registrou os preços mais altos do açúcar e do tomate

[Preços de alimentos básicos sobe em 17 capitais no mês de setembro; Salvador teve uma das maiores altas]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Geovana Oliveira no dia 06 de Outubro de 2020 

Os preços do conjunto de alimentos básicos, necessários para as refeições de uma pessoa adulta durante um mês, aumentaram em 17 capitais brasileiras no mês de setembro, incluindo Salvador, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

As maiores altas foram observadas em Florianópolis (9,80%), Salvador (9,70%) e Aracaju (7,13%). A capital baiana registrou os maiores preços para o açúcar, com aumento de 8,19%, e para o tomate (32,12%).

Segundo o estudo, com base na cesta mais cara - Florianópolis (R$ 582,40) - o salário mínimo necessário para adquirir os produtos deveria ter sido de R$ 4.892,75,  4,68 maior que o mínimo vigente de R$ 1.045,00.  

Nenhum comentário