Rui Costa critica atos políticos na BA e pede que prefeitos retomem testes para covid-19 em cidades do interior

O governador Rui Costa disse nesta segunda-feira que o Executivo não pode agir de ofício para coordenar atos políticos nas cidades baianas. O gestor voltou a criticar a realização de ações de campanha que promovem aglomerações. “Não cabe ao Executivo em momento eleitoral a fiscalização porque iria parecer que estaria querendo prejudicar esse ou aquele candidato. Por isso, o nosso pedido para que a Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral assumissem a coordenação. A Sesab deu parecer contrário à realização de caminhadas que promovem aglomerações de três mil pessoas como se fosse uma micareta. Quando é feito dessa forma, preocupa. Não vamos tomar nenhuma medida direta, a não ser quando acionados pela Justiça Eleitoral”, reforçou. Rui pediu que os prefeitos voltem a realizar testes para detectar o coronavírus e analisou o aumento da ocupação dos leitos pediátricos. “Fazemos reuniões sistemáticas e os números estão em queda tanto de mortes como de internamentos. Os leitos infantis, qualquer variação, impactam muito. O número de leitos é muito pequeno. Qualquer variação provoca número expressivo. Por enquanto, nada que indique uma segunda onda. Fazemos apelo aos municípios para que continuem testando”, sinalizou. (BNews)

Nenhum comentário