Carlos Silveira (presidente), do CTBTS solicita ao Distrito Naval visto de embarcações e novos cursos para certificação

A Câmara de Turismo da Baia de Todos os Santos-CTBTS, representando os municípios de: Aratuípe, Cachoeira, Candeias, Itaparica, Jaguaripe, Madre de Deus, Maragojipe, Muniz Ferreira, Muritiba, Nazaré, Salinas das Margaridas, Santo Amaro, São Felix, São Francisco do Conde, Salvador, Simões Filho, Saubara e Vera Cruz, solicitou, através de seu presidente, Carlos Alberto Andrade Silveira, apoio às ações que gostaria de ver implementadas junto a estes municípios, entregando, em mãos, ao Vice Almirante Humberto Caldas da Silveira Júnior (Comandante do 2 Distrito Naval), ofício com postulações.


Segundo ele, essas cidades, em sua subsistência básica, têm a pesca e transportes através de barcos, saveiros e outros meios, os quais de muito tempo não são vistoriados e também seus mestres e contramestres não submetidos a averiguação de suas qualidades para tal
exercício de função.

No pleito encaminhado, o presidente enfatizou que gostaria de contar com a Marinha do Brasil para este apoio, diante da necessidade deste momento social, de saúde e econômico, proporcionar esta ajuda aos municípios e seus povo trabalhador, bem como a realização de novos cursos visando a certificação para o desempenho, contribuindo assim na geração de emprego e renda.

Asseverou que conta com o apoio dos municípios através dos seus secretários de Turismo que compõe os associados desta Entidade, juntamente com o Trade Turístico e Ongs de ações sociais.

Presentes, na oportunidade, além de Carlos Silveira (presidente), Gilberto Marquezini (secretário executivo), Jorge Pinto (Conselheiro), do CTBTS, bem como o Vice Almirante Humberto Caldas da Silveira Júnior (Comandante do 2 Distrito Naval), e o Capitão dos Portos Paulo Rafael Ribeiro Gonzalez (Capitão de Mar e Guerra).

É a CTBTS (Câmara de Turismo da Bahia de Todos os Santos), sob a presidência de Carlos Silveira, ao lado da diretoria, empreendendo ações nesse mandato que ora se inicia e que, pelo “andar da carruagem” tem tudo para fazer com o que turismo possa ser alavancado nessa região, significando a geração de mais emprego e renda.