Ex-presidente Lula sobre as eleições em 2022 afirma: O povo vai ter que escolher entre a ‘democracia e fascismo’; confira


 O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta sexta-feira (13), que as pessoas não devem temer a polarização nas eleições do próximo ano e que a escolha se dará entre “a democracia e o fascismo”. “As pessoas não têm que ter medo de polarização porque a polarização que existe no Brasil hoje é um representante da democracia, que se eu for candidato vai valer, e outra candidatura que representa o fascismo, a antidemocracia, um negacionista, que nega tudo, ele só acredita nas suas mentiras. Então, eu acho que essa é uma polarização boa: o povo vai ter que escolher entre a democracia e o fascismo”, disse Lula em entrevista à CBN Diário e ao Diário Catarinense, de acordo com o UOL. Ainda conforme o ex-presidente, Bolsonaro “governa baseado na mentira” e espalha a “discórdia”. “Ele (Bolsonaro) não tem nenhuma preocupação com a verdade. Você veja que ele não fala sobre nenhum assunto sério, o que ele fala é todo dia é tentando criar uma discórdia na sociedade”, ressaltou. Lula disse, ainda, que deverá decidir se irá disputar ou não a Presidência da República até o início do ano que vem. “Tenho conversado com muita gente, de outros partidos políticos, e quando chegar mais ou menos no final deste ano, no começo do ano que vem, as coisas vão ficar mais ou menos sendo amarradas”, disse.