Alan garante que não há reaproximação com Roma

 Por Rodrigo Daniel Silva 


O deputado estadual Alan Sanches (DEM) garantiu, em entrevista à Tribuna, que não há qualquer reaproximação política entre ele e o ministro da Cidadania, João Roma

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) garantiu, em entrevista à Tribuna, que não há qualquer reaproximação política entre ele e o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos). Os dois romperam após Roma decidir integrar o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em fevereiro deste ano. Sanches disse, entretanto, que torce para que ocorra um entendimento entre o ministro e o ex-prefeito soteropolitano ACM Neto (DEM). 

A especulação de reaproximação surgiu após uma foto de Roma e Sanches juntos, que circulou na internet. Segundo o parlamentar democrata, o ministro esteve em Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano, para um evento, e os dois se encontraram lá. Sanches ressaltou que só houve um cumprimento formal entre eles. “Santo Antônio é meu segundo reduto eleitoral (o primeiro é Salvador), e ele (Roma) foi para lá tentar apoio para deputado federal. E eu estava com alguns amigos, vários apoiadores meus.  Tenho respeito, admiração, mas politicamente nossos caminhos estão muito distantes”, ressaltou o deputado estadual. 

Sanches ressaltou que torce para uma reaproximação entre Roma e Neto. “Torço para que no final ele venha apoiar ACM Neto. Inclusive, ele sabe que será o melhor para a nossa Bahia Eu torço para esse entendimento. Agora, o resto tudo é fofoca, coisa da assessoria de Roma, que fica fazendo firula. Agora, também tudo que estiver acontecendo em Santo Antônio, eu estarei lá, porque tenho um carinho especial pela cidade”, pontuou. 

Em fevereiro, após Neto romper com Roma, Alan Sanches divulgou uma nota à imprensa na qual também anunciava o fim dos laços políticos com o ministro. Na época, Sanches pôs fim a aliança política com o argumento de que o ministro agiu com “deslealdade ao presidente nacional do DEM, ACM Neto, e aos seus companheiros”. “Afinal, apesar de toda orientação do seu líder, do seu amigo, mentor, o líder do Democratas nacional, ex-prefeito ACM Neto, ele (Roma) passou por cima da ideologia de Neto e de todo grupo e aceitou o convite do governo federal, ao qual não somos, nunca fomos aliados, demonstrando total deslealdade a ACM Neto e a nós seus aliados", frisou.  "Ao contrário, sempre mantivemos uma postura independente. Sendo assim, fica inviável continuar acompanhando-o politicamente", acrescentou. 

 Tribuna