Caso de falsa médica no Centro de Covid-19 de Cruz das Almas acontece desde o ano passado, diz SMS; prefeitura fez investigação interna após a denúncia

 A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cruz das Almas, cidade do recôncavo baiano, divulgou nesta última quarta-feira (8), que após iniciar uma investigação interna sobre a denúncia de uma suposta falsa médica atuar no Centro de Covid-19 do município, encontrou um outro caso semelhante, que aconteceu em outubro de 2020. De acordo com a SMS, foram encontrados prontuários e evoluções realizados com carimbo e assinatura da médica Nara Djane Barbosa Novais, moradora da cidade de Petrolina, em Pernambuco. No entanto, a profissional alega que nunca esteve em Cruz das Almas.


Segundo informações do órgão, algumas providências foram adotadas para que a investigação seja realizada sob o comando das autoridades competentes. Além do boletim de ocorrência, na Polícia Civil, também foi enviada Notícia Crime ao Ministério Público Federal (MPF) e também à Polícia Federal, para apurar a possibilidade da atuação de um grupo criminoso na região. Na última semana, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada pela Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, divulgou nas redes sociais um depoimento da médica Alana Maria Sena Ferreira, que afirma ter sido vítima de falsidade ideológica.

A suspeita é de que uma falsa médica atuou no Centro de Covid-19 do município, em abril deste ano, e cometeu um erro médico que terminou com a morte de um paciente. Durante investigações do segundo caso, a médica Nara Djane afirmou à prefeitura que já tinha feito uma denúncia sobre a mesma situação ocorrida com ela no município de Nilo Peçanha, baixo-sul da Bahia. A médica foi ouvida pelo diretor médico de Cruz das Almas, Doutor Vitor Lúcio Alves, que esteve na cidade de Petrolina e gravou um vídeo com a médica.

No vídeo, a médica afirma que nunca esteve na cidade baiana e que só conhece o município pelo nome. “O nome é igual, o CRM é o mesmo, mas a assinatura não é a minha e nem a letra”, disse a médica no vídeo, que também nega que o carimbo presente no prontuário seja o mesmo que ela usa em Petrolina. A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que medidas mais rigorosas para admissão de médicos e também substituição de plantões foram adotadas para evitar a ocorrência de outros casos dessa natureza.

Veja o que diz médica

Tocador de vídeo
00:00
02:50