Bancada baiana tem aumento discreto em gastos de 2021 comparado a 2020; valor já subiu para R$ 15,46 milhões, diz dados da transparência


 Em 2021, os parlamentares da Câmara dos Deputados gastaram, juntos, cerca de R$ 177 milhões de reais ao longo do ano. Comparado ao período de janeiro a dezembro de 2020, houve aumento de cerca de R$ 5 milhões no mesmo período. No recorte para o estado da Bahia, o aumento foi também discreto com os dois anos comparados. Se em 2020, foram gastos cerca de R$ 15,42 milhões pelos parlamentares, em 2021, o valor subiu para R$ 15,46 milhões, representando apenas R$ 40 mil de “ajuste”. Os números estão disponíveis no Portal da Transparência da Câmara, e podem ser verificados usando qualquer navegador.

Entre os parlamentares baianos que mais registraram aumento nas despesas da cota parlamentar de um ano para outro está a deputada Professora Dayane Pimentel (PSL), que no ano passado movimentou cerca de R$ 448,7 mil, mais de R$ 207 mil em relação ao ano anterior. Tia Eron, que gastou R$ 311 mil enquanto exerceu o mandato de deputada federal pelo Republicanos, de março a novembro, não entrou na lista comparativa.

Por outro lado, os deputados baianos que “mais economizaram” no ano passado foram Waldenor Pereira (PT), poupando R$ 102,5 mil e Mario Negromonte Jr (PP), reduzindo R$ 86 mil. Deixando a cadeira em março, o ex-deputado e agora ministro da Cidadania João Roma (Republicanos) custou cerca de R$ 55,8 mil durante os meses de janeiro e fevereiro do ano passado. Em 2020, Roma gastou R$ 426,8 mil da cota parlamentar.

PUBLICIDADE COM AUMENTO SINGELO

Se as despesas com publicidade pelos parlamentares da Câmara aumentou quase R$ 600 mil de uma maneira geral, essa demanda teve pouca diferença entre os parlamentares baianos: apenas R$ 17 mil foram movimentados a mais no ano que encerrou na última sexta-feira, em comparação com o montante gasto em 2020. A cota de “divulgação da atividade parlamentar” gerou movimentação de R$ 4,88 milhões para os deputados baianos.

Porém o uso de combustível por parte dos parlamentares da Bahia teve o aumento mais expressivo de um ano para outro: em 2021, foram pagos R$ 1,33 milhões em gasolina pelos deputados e deputadas, enquanto que 2020 registrou R$ 984 mil. A diferença de um ano para outro é de quase R$ 400 mil.

PASSAGENS AÉREAS

Para viajar a Brasília e demais localidades, os deputados baianos registraram aumento de R$ 300 mil em comparação com 2020. O valor gasto com passagens do tipo RPA (recibo de pagamento autônomo) e reembolsos foi de cerca de R$ 1,14 milhões (pouco mais de R$ 110 mil em economia, quando comparado com o ano anterior).

No entanto, os registros utilizando o Sistema de Gestão de Passagens Aéreas (Sigepa), da própria Câmara, aumentaram de R$ 749 mil em 2020 para R$ 1,2 milhões em 2021. No total, foram R$ 2,3 milhões em viagens pelo país ou para fora. Já a composição macro desse gasto mostra que houve aumento de R$ 4,5 milhões de um ano para outro em compras de passagens aéreas.

GASTOS CURIOSOS

A presença mais estranha no relatório (disponível na página do Portal de Transparência da Câmara) foi, sem sombra de dúvidas, a do nome de Josias Gomes (PT), deputado federal licenciado e atual secretário de Desenvolvimento Rural (SDR) da Bahia. Consta nos registros que em 2021 Josias gastou R$ 9,73. A equipe do Bahia Notícias procurou o secretário para entender o motivo de seu nome ter aparecido na lista (e matar a curiosidade sobre como esses quase 10 reais foram gastos), mas até o fechamento desta matéria, não teve retorno. Bahia NotíciasNajara Araujo/Câmara dos Deputados