Com recorde de casos de Covid-19, Maraú proibiu eventos no baixo sul; prefeito suspende atendimento presencial e reduz ocupação do comércio. Veja mais

 A cidade de Maraú, que tem pouco mais de 20 mil habitantes e fica no Sul da Bahia, registrou, no último boletim epidemiológico desta quarta-feira (2), o maior número de casos ativos de covid-19 desde o início da pandemia. São 290 pessoas com a infecção, o que levou a prefeitura a proibir eventos e shows, além de endurecer uma série de medidas restritivas.

O prefeito, Manassés Santos Souza (PP), definiu multa de R$ 10 mil aos estabelecimentos que descumprirem a proibição de eventos ou qualquer outra infração à lei municipal. Eles também ficarão fechados por 15 dias. Nos casos reincidentes, a suspensão será de 30 dias e a autuação valerá o dobro, ou seja, R$ 20 mil.

A vigilância municipal poderá pedir apoio da Polícia Militar da Bahia (PM-BA). “Os fiscais da vigilância sanitária estarão autorizados a solicitar apoio policial para fechamento imediato do estabelecimento que for flagrado descumprindo as ações ora decretadas, momento em que também será lavrada multa”, diz o decreto.

Para os estabelecimentos comerciais, o prefeito decretou redução da capacidade em 30%, independente do seguimento; restrição de horário de funcionamento para 1h da manhã, entre segunda e quinta-feira; e obrigatoriedade de máscaras. De sexta a domingo, não há restrição de horário. Porém, pelo baixo movimento, a prefeitura informou que os locais encerram as atividades até 2h da manhã.

Além disso, o decreto exige distanciamento de 2 metros entre as mesas, no caso de restaurantes, bares e lanchonetes. Para a entrada em repartições públicas, templos religiosos e transportes coletivos, o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) também é necessário. A prefeitura suspendeu ainda as atividades presenciais do Executivo e Legislativo até o dia 15 de fevereiro.

O decreto vale até o dia 28 de fevereiro, podendo ser prorrogado ou revogado. Os locais com maior número de infectados pela covid-19, em Maraú, são Barra Grande (113), Sede (71), Piabanha (19) e Saquaíra (15). O total de casos confirmados, durante toda a pandemia, chegou a 2.304, com 21 óbitos.

Na Bahia, o total de casos ativos é de 29.495, segundo último boletim da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Já o número de casos confirmados atingiu, nesta quarta (2), 1.374.028, com 28.026 óbitos. (Correio da Bahia)