No Nordeste, Republicanos pode apoiar Lula; na Bahia, partido está divido entre ACM Neto e João Roma. Veja como fica

 


O Republicanos não deve manter o apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à reeleição. Segundo o  jornal Estado de S.Paulo, a legenda se articula com o  ex-presidente Lula e o também ex-ministro Sergio Moro. Por conta do impasse, entre Moro e Lula, o partido pensa na “neutralidade” na disputa presidencial, ao menos no primeiro turno. Na Bahia, o partido está divido entre ACM Neto e João Roma. Nesta semana, Neto fez um contra-ataque e ofereceu à legenda a possibilidade de indicar um nome para a sua chapa majoritária ao Governo da Bahia. No governo Bolsonaro, o Republicanos abriga, além do ministro da Cidadania, João Roma, a presidência da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e a diretoria do Fnde (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).