João Roma não definiu por qual partido vai entrar na disputa eleitoral baiana; ele é cotado para ser candidato ao governo

 Cotado para ser candidato ao Governo da Bahia com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL), o ministro da Cidadania João Roma ainda não definiu por qual partido vai entrar na disputa nas próximas eleições. Roma ainda continua tentando viabilizar sua pré-candidatura ao Palácio de Ondina pelo Republicanos, porém a legenda ligada a Igreja Universal indicou que deve apoiar a candidatura de ACM Neto.

Além disso, a sigla caminha para a neutralidade na disputa pelo Palácio do Planalto e não apoiar a reeleição de Bolsonaro. Sendo assim, o mais provável, caso se mantenha como postulante ao Executivo baiano, é que o ministro se filie ao partido de Bolsonaro, mas, até o momento, nenhum movimento foi feito para isso.

“Até agora não recebi nenhuma notícia nesse sentido. Já que o Republicanos não quer dar legenda a ele para ser candidato ao governador, ele não tem outro partido. Tem que vir para o PL. Não conversamos nada ainda. Essa conversa está sendo feito lá por cima [na nacional], por aqui nada está sendo discutido”, afirmou o presidente do PL no estado, José Carlos Araújo, para o Bahia Notícias.


Quem já garantiu a filiação ao PL foi a ex-secretária de Saúde de Porto Seguro, Raíssa Soares. Conhecida como Dra. Cloroquina por defender o medicamento para o tratamento da Covid-19, a médica anunciou sua pré-candidatura ao Senado na semana passada. A indicação à majoritária de uma novata, porém não agrada a alguns membros dos liberais baianos.

“Ela teria uma eleição para deputada federal folgada. Para o Senado é um problema. Ela vai tentar contra Rui [Costa], talvez contra [Marcelo] Nilo também. Ela está começando a vida pública agora e começar com uma derrota é complicado. Nas pesquisas que a gente viu, por exemplo, ela tem só 4%. Ninguém conhece ela, só na região de Porto Seguro”, pontuou a fonte que pediu anonimato.

DESEMBARQUE BOLSONARISTA

Como esperado, o PL deve ser a nova casa dos aliados de Jair Bolsonaro na Bahia. Entre os nomes de maior destaque que devem se filiar ao partido estão a deputada estadual Talita Oliveira e seu colega de Assembleia Legislativa Capitão Alden, o vereador de Salvador Alexandre Aleluia e o cantor Netinho. Bahia Notícias Foto: Isac Nóbrega/PR