Zé Ronaldo teria dito a governistas que aceitaria a vice do PT se for excluído da chapa de ACM Neto ao governo; confira

 


O governo de fato entabulou conversas com o ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo (União Brasil) para definir a vice do candidato do PT a governador, José Jerônimo, confirmou hoje uma fonte governista a este Política Livre. Caso ele aceite a vaga na chapa petista, segundo a mesma fonte, seria um contragolpe no candidato oposicionista, ACM Neto (UB), que levou o PP para sua campanha.

No governo, espalha-se a informação de que Ronaldo pode vir a aceitar o convite e migrar para a base governista, fazendo o movimento contrário ao do vice-governador João Leão (PP). Ele só esperaria Neto concluir a formação de sua chapa, que já tem Leão como candidato ao Senado, para decidir marchar com o time governista.

“Ronaldo já afirmou que, se não for contemplado na chapa de Neto, vai marchar com Jerônimo”, declarou outra fonte governista. A dúvida é saber como seu movimento será interpretado pelo eleitorado, completa, avaliando que o ex-prefeito pode passar a ser visto como um ‘traidor auto-interessado’, que só foi para o lado contrário porque não teve um desejo político pessoal atendido.

A idéia de aproximação de Ronaldo com Jerônimo não é unânime no PT. O deputado federal Zé Neto (PT), adversário de Ronaldo em Feira de Santana, viu com desdém sua ida para a chapa petista e, consequentemente, a ajuda que poderia dar ao candidato governista. O ex-prefeito foi candidato a governador em 2018 com o apoio de Neto, cujo escritório frequenta desde o ano passado com assiduidade, levando lideranças para apoiar o democrata. Política Livre