BIRA SAÚDA OS 60 ANOS DE DOM MACEDO COSTA

 Na data maior em que Dom Macedo Costa comemora a sua emancipação política administrativa, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) se solidariza com seus habitantes, através do prefeito Egnaldo Piton Moura e equipe, que ao logo da sua segunda gestão vem executando um brilhante trabalho, garantindo mais qualidade de vida para todos e todas do nosso município, desejando-lhes progresso e desenvolvimento socioeconômico”, disse o deputado Bira Corôa Lula (PT), em moção de congratulações pelo 60º aniversário do município”.

O petista afirma que a cidade tem clima bastante agradável e gente muito simples e hospitaleira. Ele relata ainda que município possui atividade econômica baseada na “agropecuária, tendo destaque o criatório de bovinos e suínos, e na agricultura destacam-se as plantações de fumo, café, cana-de-açúcar, mandioca, milho, batata, feijão, andu, amendoim, aipim, banana e verduras”. Na religiosidade, prossegue o parlamentar, “destacamos as comemorações do Padroeiro local, que é ‘São Roque’. E nos festejos culturais podemos referenciar as festas de reisado, o samba de roda, além das festas juninas, com muito forró, comidas típicas e iguarias alternativas”.

A região, lembra Bira, “era primitivamente habitada pelos índios maracás ou maracans. O povoamento do território iniciou-se no século XVII, com a vinda dos agricultores procedentes de Maragogipe”. Em 1883, a família Souza Pithon ergueu a capela de São Roque, e no dia 22 de maio desse mesmo ano o Padre Francisco Felix de Souza Pithon rezou a primeira missa inaugurando a capela que hoje é a Igreja Matriz da cidade.

Ainda em seu documento, o legislador acrescentou que, em 1953, foi criado o distrito com o nome de Dom Macedo Costa. Depois, o distrito foi elevado à categoria de município com a denominação de Dom Macedo Costa, pela Lei Estadual nº 1652, de 4 de abril de 1962, desmembrado de São Filipe. Entre os destaques culturais de Dom Macedo Costa, o parlamentar destacou o samba de roda, uma expressão muito forte do Recôncavo baiano, que mistura cantigas regionais, poesia, dança, festa e canto. Outra grande expressão, reforçou ele, é o Terno de Reis, com a encenação da visita dos três reis magos ao menino Jesus. Na ocasião, ocorrem celebração de missas.

Por fim, Bira encerra sua homenagem manifestando “os mais sinceros votos de sucesso a toda população macedense”, além de solicitar que sua moção seja dada ao conhecimento ao prefeito, secretários, à presidência da Câmara e Vereadores, às lideranças locais e à imprensa.

Deputado Bira Corôa Lula (PT)
Foto: Arquivo/ASCOM