'Vou levar minha candidatura até as últimas consequências', diz ex-presidente Lula


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta terça-feira (6), que usará todos os recursos disponíveis para garantir sua candidatura à Presidência. Reunido nesta tarde com representantes da CMP (Central de Movimentos Populares) em São Paulo, Lula disse que estão tentando impedir a candidatura mais forte do campo da esquerda.

Segundo relato do coordenador do movimento, Raimundo Bonfim, afirmou que vai levar a candidatura até as últimas consequências. A conversa ocorreu durante o julgamento do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que negou por unanimidade o habeas corpus preventivo para evitar a prisão do petista antes de esgotados todos os recursos no caso do tríplex em Guarujá (SP).

Segundo Bonfim, o ex-presidente Lula não acompanhou a votação. Lula aceitou o convite para participar do congresso do movimento, no próximo dia 4 de abril, e descreveu a agenda para as próximas semanas, incluindo uma caravana para o Sul e a participação no Fórum Social Mundial, em Salvador. Pela manhã, Lula publicou nas redes sociais trechos da entrevista concedida a uma rádio baiana. Nela, disse esperar bom senso da Justiça.

Lula também comparou o processo a uma inquisição. “Estou me insurgindo e por isso estou candidato. Espero que haja justiça de verdade. Acredito, e tanto, que estou recorrendo”, repetiu segundo informações do Folha Press.