Após resolver DEM no plano federal, ACM Neto vai solucionar impasse da chapa de Zé Ronaldo


A definição de apoio do blocão formado por DEM, PP, PSD, PRB e PR à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) vai, finalmente, agilizar a articulação em torno da candidatura de José Ronaldo (DEM) ao governo da Bahia. O grupo político, como parece cada vez mais evidente, criou uma dependência do prefeito de Salvador ACM Neto.

Neto impediu o prosseguimento das negociações enquanto o também presidente nacional do DEM participava das conversas no âmbito nacional. O prefeito de Salvador assumiu a posição de protagonista isolado da oposição na Bahia desde a derrocada do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), hoje preso.

Até a decisão final sobre a não candidatura ao governo, ACM Neto reinou absoluto enquanto condutor dos processos decisórios entre os adversários do PT na Bahia. No entanto, depois de desistir de concorrer ao Palácio de Ondina aos 45 minutos do segundo tempo, houve a expectativa de que a força política dele fosse ligeiramente minada. Não foi o que aconteceu. Este texto integra o comentário desta quinta-feira para a RBN Digital.