Bombeiros militares participam de atividade de prevenção ao suicídio em Conceição do Almeida



Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça este conteúdo0:00100%

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Quase 100 Bombeiros Militares participaram esta semana de uma série de palestras e simulados sobre prevenção e técnicas de atendimento a pacientes em tentativa de suicídio, na Câmara Municipal de Conceição do Almeida. O objetivo foi promover o gerenciamento de conflitos com a tropa e capacitar ainda mais os militares para tipo de atendimento, que acontece quase que diariamente.
Ministradas pelo comandante do 3º Grupamento de Bombeiros Militar (3º GBM), major BM, Ramon Dieggo, a atividade contou com momentos de teoria e prática.
“É importante alinhar esses dois momentos, pois precisamos das técnicas mais avançadas para tratar esses casos com delicadeza e salvaguardar a vida dos envolvidos, mas precisamos ainda que os militares em ação tenham concentração emocional muito boa”, pontuou o major.
“Esse é um assunto delicado e tenso, mas foi abordado de uma forma leve, além disso, os alunos participaram bastante. Foram apresentados fatores associados que podem auxiliar e prejudicar no planejamento e na intervenção para prevenir o suicídio consumado”, explicou uma das participantes da atividade, a capitã BM, Carla Morais. Conforme ela, a iniciativa é positiva, pois existe a necessidade de ação qualificada para situações de crise.
Além das palestras e do simulado abordando as técnicas de salvamento a vítima que tentou suicídio, os bombeiros tiveram atividades práticas de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (BREC) e salvamento terrestre. As ações fazem parte do setembro amarelo, mês de combate ao suicídio.
Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o oitavo país com mais suicídios no mundo.